Como ficar em primeiro lugar no Google por vários anos – Segunda parte


Bueno… desculpem a demora, continuo hoje com a segunda parte de dicas valiosas – que funcionam – para aparecer bem no Google. Tentarei terminar a terceira parte ainda esta semana para não ficar delongando muito. Para quem não viu, aí vai o link da primeira parte do assunto.

Aí vão as 10 regras ou dicas da segunda parte de Como ficar em primeiro lugar no Google por vários anos:

  1. A famosa e talvez conhecida regra do CLASSE-C. Funciona assim: sempre que um site que tiver um IP com os três primeiros grupos de números iguais aos três primeiros grupos de números do IP do seu site linkar para o seu site, o Google pensará que tratam-se de sites do mesmo dono e não dará muita importância para o link. Na prática: se o site www.kinghost.com.br (IP 189.38.88.18) linkar para www.cyberweb.com.br (IP 189.38.88.20), o Google vai pensar que são sites do mesmo dono (por que possuem o “189.38.88” – Classe-C – iguais). Assim, quanto mais diferente for o IP do site que linka para o seu site, melhor… Se um IP em 189.38.80.XX linkar para outro em 189.38.81.XX, por esta “regra”, são sites de donos distintos, então os links de indicação serão válidos para o pagerank.
  2. As famosas META DESCRIPTION e META KEYWORDS. Não servem para nada. Hã???? Que??? Eu aprendi que… esqueça! Quando você faz uma busca no Google, por um termo que está no seu site, o que aparece? A Meta description? Não… aparece a parte do texto do seu site em que aquele termo aparece. Quando a META DESCRIPTION irá aparecer? Quando outro sistema de busca utilizar ela para indexar o seu site. Eventualmente, quando você fizer uma busca por uma palavra-chave que está no título do seu site, a META DESCRIPTION irá aparecer. Aha, então ela não serve para nada e eu estou errado… é, talvez sim, mas o que quero dizer é que ela não faz muita diferença como muitos pensam que faz. O que faz a grande diferença está no próximo tópico.
  3. Textos… o GOOGLE ADORA TEXTOS. Não muito grande por favor. O Google gosta, mas os usuários não gostam de ler textos grandes. Quanto mais original, melhor = não copie seus concorrentes. Seja original, fabrique seus textos. Eles serão únicos, serão unicamente indexados como sendo pertencentes ao seu site. Se você copiar…
  4. Será penalizado. Sim, o GOOGLE SABE! Ele sabe quem veio antes… o ovo ou o pinto? O dono do texto raramente será penalizado… já quem copiou, basta uma denúncia para que em 7 dias ele tenha caído drasticamente no ranking do Google e ele verá que copiar não é legal.
  5. Mas bah… como dizem os Gaúchos, e como eu vou ficar em primeiro na busca assim??? Em anos de pesquisa na área, dez anos para ser exato, descobri que quem te leva para o topo são os usuários. Como??? Sim. O google sabe quantos cliques teu site teve e por qual palavra ele foi buscado e clicado. Ele ainda te diz isso no Google Webmasters. Funciona assim: você tem um site relevante, que pelas 15 regras que eu já escrevi, ficou na primeira página…. em oitavo lugar. Ele vai subir até o primeiro se o público aprovar o teu anúncio (aí que entram o Título e a META DESCRIPTION). Se o teu site for clicado, ele vai subir… se não for, ele vai ser penalizado. Por que?
  6. A primeira página da busca do Google é como a vitrine daquela busca. Se um site que está na primeira página não é clicado, ele não serve para a vitrine e vai sendo empurrado para o fim da fila gradativamente, na medida que vão aparecendo outros sites que são mais clicados e por conseqüencia, irão subir na vitrine até ficar em primeiro lugar.
  7. Para se manter em primeiro, segundo ou terceiro lugar (estes três normalmente se revezam), você precisa antes de mais nada, um bom, bonito e atrativo anúncio – em texto! De preferência, que chame a atenção do usuário, que tenha o que ele busca, que faça ele CLICAR no teu “anúncio” no Google. Se o usuário que fez a busca não clicar no teu anúncio, sinto muito, todo o trabalho foi em vão.
  8. Existe também o princípio da regularidade. O que é isso? Existem profissionais da web que fazem o que chamo de sites-relâmpago. São sites feitos para serem encontrados facilmente por qualquer busca do Google, que disparam de 0 para 10 mil acessos diários em 3 dias e.. em 15 a 20 dias eles simplesmente desmoronam… caem a 200, 300 acessos diários. Por que isso ocorre? O Google não é Deus, mas ele vê tudo. O mecanismo sabe quantos acessos teu site teve hoje. Como? Bem, ele não sabe o número exato, mas… pensa em quantas pessoas possuem instalada a barra do Google em seus browsers (Internet Explorer, Firefox, etc)… se você tem a barra do Google instalada (não necessariamente exibida), cada vez que você acessa um site, ela informa ao Google a URL do site que você acessou. Invasão de Privacidade? Não, pois quando instalou a barra, você concordou com isso… pode não ter lido essa parte por que achou desnecessário, mas estava escrito que você concorda que dados relativos à navegação poderiam ser enviados ao Google…. e eles são enviados. Assim o Google sabe se o teu site teve um crescimento relâmpago por acessos naturais ou por acessos vindos a partir das buscas… se o teu site teve um crescimento de XYZ% muito grande em relação à um período determinado, e ele não continuar crescendo XYZ%, é por que o teu site é um site relâmpago, deve ter coisa errada e então você vai ser desqualificado. Agora, se o teu site tem um crescimento regular, então ele está crescendo por merecer e não será penalizado por crescer, o crescimento de XYZ% é constante. É fácil crescer 1% por dia em número de acessos… mas é bem complicado manter uma média de 100% ao dia… aí que mora o perigo! Alguns sites de conteúdo que eu tive o prazer de criar e outros que tive o prazer de ver crescer passaram por esta fase.
  9. Bem, se você pensou em começar a clicar no teu site absurdamente nas buscas pelo termo no qual você quer ficar em primeiro lugar no Google, esqueça! O google grava cookies e sabe o IP de quem clicou no link do teu site na busca… e só vai considerar um clique por dia por IP/Cookie. Então capricha no anúncio e torna ele bem atrativo… lembre-se: não importa se a tua empresa se chama “ÁGUIA AZUL”… importa é que ela vende “PET-SHOP RAÇÃO PARA GATO CACHORRO PASSARINHO”, e que a descrição (META DESCRIPTION) dela é: “Estamos em promoção de 50% de desconto nesta semana, todos os produtos, tele-entrega em São Paulo e despachamos pelos correios para todo o Brasil”. Ah, não faça uma descrição (META DESCRIPTION) muito grande… o Google faz um corte na descrição para aparecer apenas os 160 primeiros caracteres, sendo que a última palavra será inteira – sem separação silábica ou quebra de letras.
  10. O Slogan do Google: DON’T BE EVIL, ou seja, não seja mau, não pratique o mal, não faça coisas más… não copie, não fuja das regras, seja bonzinho que o Google te dará um doce e o primeiro lugar nas buscas!

Por enquanto é isso… chegando ao final de mais um capítulo da trilogia “Como ficar em primeiro lugar no Google por vários anos”.

Leia a primeira parte aqui!

Comentários

comentário(s)

35 Comments

Add yours
  1. Leonardo

    muito legal! acho que a unica coisa que nao tinha lido ainda é que acessos e cliques no resultado da busca influenciam, mas faz sentido sim.
    parabéns pelo post!
    só faltou tirar o external nofollow do link nos comentarios… hehe

  2. admin

    Leonardo, o nofollow dos comentarios é justamente para nao sermos penalizados em um comentario que eventualmente fugir ao controle e vier com um link considerado “black-label” pelo Google.

    • Kinghost

      Olá Lisescott,

      Um profissional poderá lhe fornecer um trabalho com técnicas específicas atendendo às suas necessidades. Se você deseja realizar a administração sozinha, tutoriais e artigos podem ser encontrados na internet, que lhe ajudarão neste desafio!

      Equipe KingHost

+ Leave a Comment