Lighttpd da KingHost começa a ser implantado na Revenda


Pessoal, gostaria de comunicar o sucesso da implantação do Lighttpd nos maiores sites hospedados pela KingHost. Hoje estão na plataforma aproximadamente 300 sites, que no dia 24 de março receberam 51 milhões de acessos (dado que pesquisei hoje com o auxílio de alguns scripts leitores de estatísticas).

O load average (que mede o processamento/IO de um servidor Linux) em horário de pico baixou de 4 para 1 e até 0.4 em alguns servidores. Isso tudo sem deixar os sites fora do ar e sem perder um acesso sequer. No momento estamos procedendo alguns ajustes que aprendemos nestes três meses de pesquisas em cima do Lighttpd e otimizando o painel de controle para poder liberar o uso dele para mais clientes. A maioria refere-se ao uso do “mod rewrite”, que no Lighttpd deve ser configurado no painel de controle da KingHost e também a proteção de diretórios. Alguns sistemas, como Joomla requerem o uso do “mod lua”, um módulo externo do Lighttpd, que já foi implantado, mas ainda não está configurado em nosso painel de controle. A disponibilização do SSL no Lighttpd também está em andamento. Em suma, temos uma equipe dedicada trabalhando direto em cima do aperfeiçoamento do know-how que hoje, somente nós oferecemos no Brasil.

Junto a tudo isso, começamos ontem, no servidor KOS – que recebeu dois portais grandes na semana passada e não estava aguentando o tranco – a implantação do Lighttpd. Posso dizer que o resultado foi impressionante. O load average, que estava incontrolavelmente entre 5 e 10 (absurdo!) simplesmente não passou de 2 durante o dia de hoje. Por ser um servidor com dois processadores físicos, isso não chega a ser problema, já que segundo analistas de Unix, o load average bom-máximo deve é 1 para cada processador físico. Porém, persistimos no nosso objetivo de chegar a abaixo de 1.

Os demais servidores de Revenda terão o Lighttpd implementado neste final de semana, quando começamos também a migrar para a plataforma os sites maiores, pois a diferença de processamento é notada mais rapidamente nestes casos.

Ontem o Wallace da Parnanet me lembrou de um detalhe: recentemente lançamos um blacklist/whitelist e outras opções no nosso painel de controle… vou falar mais sobre elas na segunda-feira, pois amanhã devo terminar a série “Como ficar em primeiro lugar no Google por vários anos“. Se ainda não leu, recomendo: Primeira parte e Segunda parte.

Comentários

comentário(s)

+ There are no comments

Add yours