Geração Y: novas perspectivas para os negócios


O assunto já está meio batido, mas uma pesquisa realizada pela agência Na Mosca revelou que 39% dos universitários pensam um dia ter o próprio negócio. Apenas 4% disseram que não pretendem empreender. Foram entrevistados jovens de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Salvador, de acordo com o Administradores.

Essa pesquisa imediatamente remeteu ao vídeo feito pela Box1824, sobre o fato de a geração Y querer ser independente quando o assunto são negócios. Por mais que o tema esteja ficando um pouco obsoleto, as transformações são maiores do que podemos ver. Diferente das gerações anteriores, em que o objetivo era trabalhar muito e deixar o lazer para o final da vida, agora o objetivo principal é viver todos os dias fazendo o que se gosta. E a maneira mais fácil  de realizar esse sonho é criar o seu próprio projeto, a sua maneira de pensar.

A resposta foi agregar o máximo possível todos os momentos felizes durante as horas de trabalho. Ao contrário do que se pensava antes, trabalhar, apesar de ser necessário para sobreviver, não precisa ser um fardo a ser carregado. Os novos empreendedores que estão surgindo desejam divertir-se o máximo possível enquanto estão trabalhando, ao mesmo tempo em que esperam conseguir resultados positivos de seus esforços através do compartilhamento.

Sim, porque hoje em dia, a moda é compartilhar ideias, projetos, planos, iniciativas. As novas empresas que querem criar um vínculo com seus clientes apostam nas redes sociais e em estratégias inovadoras, ecologicamente corretas ou criativas para conseguir seu lugar no mundo.

Trabalho precisa estar associado a lazer também.

É essa mesma geração que está criando novas perspectivas sobre as tecnologias e como elas podem ser abordadas de maneira global, a fim de que todos estejam conectados de forma positiva e construtiva, mudando a maneira de consumir produtos e espalhar ideias.

Talvez sejam estes jovens adultos responsáveis por investir mais no meio virtual e deixar para trás os saudosos anos 80 e 90. Já este ano, o número de empresas que deseja registrar um domínio é grande. O assunto também foi discutido na 17º edição do EDTED, e pode ser conferido aqui.

Comentários

comentário(s)

Categories

1 comment

Add yours
  1. Geração Z

    Talvez eles sejam mais empreendedores porque não gostam de trabalhar em empresas onde as outras pessoas tem mais de 22 anos, porque elas "limitam" sua criatividade e seu horário de trabalho.
    Todas as empresas são iguais ao Google. Com certeza.

+ Leave a Comment