Usando o Google Analytics: conheça o essencial


Por que usar o Google Analytics? Esta ferramenta pode ajudá-lo a alavancar o seu negócio. Entenda 6 recursos essenciais para quem busca mensurar resultados nas ações online.

Se você está pensando em ter um site, mas acredita que não é o momento de investir alto nessa área, nós temos a solução perfeita. Estou falando do Criador de Sites, ferramenta que permite a você criar, através de uma interface simples e intuitiva, um site com aspecto profissional e personalizado. Depois de ter seu site, no entanto, é necessário manter os olhos grudados nas informações de uso e de navegação. Por intermédio dessas informações você poderá entender melhor o comportamento e o perfil dos seus consumidores, ajustando o seu site ou mesmo o seu produto/ serviço para melhor atendê-los.

Usando o Google Analytics isto é possível. Ele é um exemplo de software gratuito e poderoso que, graças à coleta de dados de navegação, pode trazer grandes insights para seu negócio. Esta ferramenta coleta os dados e os dispõe de uma maneira inteligente, ajudando na interpretação das informações. Porém, para começar a aproveitar seus benefícios você precisa entender os recursos básicos do Google Analytics. Para quem tem ou pretende criar sua página no nosso criador, nós mostramos nesse post como é simples integrá-la com esta solução. Confira aqui os principais recursos dessa rica fonte de informação:

Tipos de tráfego

Nesse relatório você fica sabendo de onde estão vindo os visitantes do seu site. Entender a dinâmica dos canais de tráfego é útil porque assim fica claro onde deve-se investir mais esforços de marketing.

As três categorias  principais de tráfego são:

Tráfego direto
: Esses são os visitantes que digitam o endereço do seu site na barra de navegação.
Tráfego de referência: São os visitantes que chegam ao seu site através de um link contido em algum outro lugar da web, outro site ou mídias sociais, por exemplo.
Tráfego de buscadores: São usuários que fazem pesquisas por termos em sites de busca como Google ou Yahoo e encontram o seu site. Caso anuncie em serviços como AdWords, você pode ver separadamente o tráfego orgânico e o pago.

Visitas

O número de visitantes nas suas páginas é algo importante. Outros dados irão ajudá-lo a mensurar a qualidade dessas visitas, mas saber quantas pessoas estão chegando em cada página é algo crucial. Sim, além da página inicial, é benéfico observar o tráfego individual das páginas internas do seu site. Assim você pode, por exemplo, avaliar se esforços extras em SEO e marketing são necessários e em quais páginas devem ser concentrados. Páginas com poucos acessos podem ser editadas, aplicando diferentes táticas para atrair mais usuários. Também pode ser necessário uma melhora na navegação, deixando o caminho para alguma página importante mais visível.

Tempo no site

Esse relatório proporciona informações relacionadas à qualidade dos acessos do seu site.  Você pode identificar a média do tempo gasto em cada página, encontrando páginas que precisam de ajuste. O tempo médio das visitas permite entender se o conteúdo que está sendo oferecido é pertinente à audiência do seu site. Blogs e lojas são dois tipos de sites para os quais essa métrica é especialmente importante.

Taxa de rejeição

Queremos que os nossos vários visitantes passem bastante tempo navegando no nosso site, mas também é interessante que eles conheçam várias páginas nessas visitas, certo? A taxa de rejeição revela justamente esse último dado. Ela é relativa a quantidade de pessoas que entram no seu site por uma página e vão embora sem visitar outros links. Por exemplo, se seu blog tiver 100 visitantes em um artigo, mas 60 fecharam a página sem clicar em nada, nosso índice de rejeição será de 60%. Tente entender as diferenças entre as páginas do seu site com baixo índice de rejeição em relação às que possuem este índice mais alto.

Dados demográficos

Que tal saber a localização geográfica, gênero e quantidade de acessos por faixa etária dos usuários? Com o Google analytics isto tudo é possível. Você pode gerar relatórios mais básicos ou ir além, descobrindo quais são os outros sites que essas pessoas visitam, lojas que compram ou mesmo artigos de interesse. Duvida? Clique e descubra tudo que o Google sabe a seu respeito. Esta informação pode ajudá-lo a melhorar o seu conteúdo, como também direcionar melhorias em seus produtos / serviços, levando em conta as preferências do seu público.

Conversões

Este recurso é especialmente importante para quem possui um e-commerce. No entanto, qualquer site pode ter as suas conversões contabilizadas. Vale lembrar que para mensurar conversões é necessário definir as chamadas metas ou funil de vendas. Funciona assim: você prevê quais são as tomadas de ações esperadas dos usuários, por exemplo, clicar em um link, realizar um cadastro ou assinar um feed. Depois desta configuração, a ferramenta contabilizará como conversão toda vez que alguém completar a ação esperada.

Ficou interessado em algum aspecto específico? Comente no artigo e poderemos desenvolver um conteúdo focado no recurso em questão. 🙂

Leonéia Evangelista

Leonéia Evangelista

é bacharel em Comunicação Digital pela Unisinos e mestre em Bibliotecas Digitais pelo programa Digital Library Learning (Erasmus Mundus). Trabalha com web há mais de 8 anos e atualmente cursa MBA em Marketing Estratégico.
Leonéia Evangelista

Comentários

comentário(s)