Seu negócio está pronto para começar a vender online?


Enfrentando os resultados de outros setores de varejo brasileiro no primeiro semestre de 2015, o mercado de e-commerce registrou aumento de faturamento. O número de pedidos teve baixa, mas ainda assim, foi observado um aumento do valor médio das compras (13%), o que demonstra que o consumidor que compra online passou a prezar pela qualidade, deixando para trás grandes quantidades produtos.

No gráfico abaixo, é possível identificar o crescimento do faturamento de vendas online nos seis primeiros meses de 2015. Considerando o histórico dos últimos anos, esse número só tem aumentado:

crescimento ecommerce 2015

Portanto, se você está pensando em vender online, considere esse como sendo um ótimo momento para investir nisso. Se você já tem uma empresa e pensa em estender seu ambiente de compra para o ambiente online, fica mais fácil utilizar alguma coisa da estratégia que você já mantém off-line.

Mas se sua intenção é iniciar um negócio do zero, totalmente online, temos algumas dicas pra você:

Escolhendo o seu endereço online

Um dos passos iniciais do processo de começar a vender online. Garantir que sua loja será facilmente memorizada pelos usuários, e que o domínio (endereço online) de seu e-commerce terá relação direta com o seu negócio, pode ser um desafio. Portanto, o primeiro passo é fazer uma lista de nomes que poderão ser incluídos em seu domínio. Depois, registre e hospede seu site: assim você não corre o risco de criar um planejamento baseado em um nome de site que já existe, ou que não está disponível para utilização.

Ferramentas de e-commerce

Você irá utilizar uma plataforma pronta de e-commerce? Irá contratar o serviço de um desenvolvedor para a criação de um sistema mais sofisticado? Quantos produtos irá vender em sua loja online? Quais serão as formas de pagamento disponíveis, e como você irá viabilizar isso para o seu cliente?

Essas são as perguntas iniciais que aparecem na hora de escolher uma plataforma de e-commerce que melhor se adapte às suas necessidades. O ideal, portanto, é fazer um levantamento de todas as funcionalidades que você (e seu cliente, principalmente) irá precisar. Pense no gerenciamento dos produtos, promoções, cupons de desconto, estoque, visual… Tudo o que você considera importante em seu negócio.

Durante o processo de planejamento e criação

Por mais que estratégias de SEO e marketing digital possam parecer assuntos que devem ser considerados somente após o e-commerce já estar em funcionamento, lembre-se que estabelecendo boas práticas de SEO e mesmo de marketing digital (email marketing, redes sociais, comunicação em geral), você estará poupando um trabalho no futuro. Ou seja, junto ao processo de criação e desenvolvimento de seu e-commerce, mesmo que você esteja utilizando uma plataforma pronta, descubra maneiras de otimizar seu site para que assim que ele for publicado, já esteja com o máximo de funcionalidades disponíveis. Tudo sempre pensando em facilitar a navegabilidade do visitante do seu site, bem como o acesso fácil de qualquer usuário ao seu conteúdo.

Segurança

Um fator essencial que irá auxiliar muito na decisão de compra do seu cliente. Selos de segurança, verificações feitas por instituições confiáveis, e depoimentos de compra de outros usuários poderão ser aliados fortes quando o assunto é segurança.

No Brasil, o E-bit é um dos selos mais conhecidos e que está presente na maioria dos e-commerces. Vale a pena acessar o site e descobrir mais sobre as formas de certificação e relatórios relevantes.

Ariadne Cercal

Ariadne Cercal

Formada em Marketing pelo Senac RS e com especialização em Marketing Digital pela FAE (Curitiba).
Ariadne Cercal

Últimos posts por Ariadne Cercal (exibir todos)

Comentários

comentário(s)