Adwords: o que evitar ao criar e gerenciar sua conta – RD Summit 2016


Quem trabalha com Adwords sabe como é receber uma conta já estruturada e fazer um revisão identificando um alto volume de práticas não recomendadas ou até mesmo erros de execução. Muitos deles são, inclusive, recorrentes e sempre prejudiciais para o desempenho das campanhas.

O Leandro Martinez trouxe uma palestra pensando justamente nisso: os erros que te impedem de ter resultados no Google Adwords e como resolvê-los. Apesar do Google disponibilizar uma infinidade de treinamentos e tutoriais, algumas coisas só se aprende com o tempo, com a experiência do dia a dia. Praticamente todos os pontos trazidos por ele estão totalmente alinhados com o que eu penso e com as recomendações que eu faço para quem quer trabalhar com Links Patrocinados ou simplesmente divulgar sua própria empresa.

Acredito que a dica mais importante dada por ele foi a de não ter medo de mexer numa conta, chamado por ele como o Conceito do Cubo, pois quando estamos montando um cubo mágico, ficamos com receio de desmontar algo pronto para conseguir atingir o resultado final, quando todas as cores estarão perfeitamente alinhadas. Não podemos ficar com receio  e estagnar a conta.

Dificilmente você chegará em um estado de perfeição quando se trata de anúncios no Google Adwords, pois o mercado está em constante mudança e os concorrentes não param de surgir, mas é necessário sim mexer na estrutura para garantir o andamento adequado, com as engrenagens girando em sintonia. Ele não só faz um levantamento dos erros, como também cita diversas otimizações relevantes, mas para não me estender demais, vou focar nos erros e falar um pouco mais sobre como eles devem ser resolvidos.

Erros a evitar ao utilizar o Adwords.

1.Sempre usar “Todos os Recursos”

Optando por esse tipo, você poderá personalizar as suas campanhas de Pesquisa, o que possibilita fazer diversas otimizações importantes.

2.Não usar Pesquisa com Exibição em Display

A recomendação é não utilizar esse formato quando se busca performance. Eu evito utilizar exibição em Display porque é um formato com foco em volume, awareness e isso pode ser prejudicial quando se tem uma meta como taxa de conversão ou ROI, por exemplo.

3.Não segmentar vários idiomas

Pode ser útil quando você precisa aumentar o consumo de verba, mas isso não é recomendado. Salve este orçamento para outros momentos ou outras mídias. É importante focar no idioma do seu potencial consumidor para garantir o resultado esperado a um custo apropriado.

4.Não começar com CPC otimizado

Os próprios engenheiros do Google recomendam não utilizar inicialmente o CPC Otimizado. Ele aumenta em até 30% o lance para o usuário que tem maior propensão à realizar a compra, porém, o Adwords só entenderá quem é esse usuário, quando tiver histórico suficiente na campanha, então deixe para utilizar esse recurso num momento mais avançado.

5.Pelo menos dois anúncios por grupo

Não comece a rodar as campanhas com apenas um anúncio, ainda que o tempo seja curto e que isso acelere o processo de estruturação da conta, pois você precisa de uma base para comparação. O Leandro recomenda fazer um anúncio com uma pegada de varejo e outro institucional. Nem sempre o Frete Grátis e o Call to action vão performar melhor, então vale o teste.

6.Usar todo o espaço do anúncio (ETA)

Nunca perca espaço de informação com caracteres sobrando. O Google lançou recentemente o ETA, anúncios de texto expandidos que possibilitam incluir até 50% mais conteúdo.

7.Usar várias correspondências de palavras-chave

Utilizar somente correspondência ampla poderá até trazer resultado, mas consome muito mais da verba, já utilizar somente correspondência exata poderá deixar a conta muito restrita. Então teste diversas correspondências para poder entender o que é melhor para a campanha.

8.Não ter palavras duplicadas

Palavras duplicadas numa mesma campanha fazem com que você concorra com você mesmo, então não duplique um grupo de anúncios se quiser fazer um teste A/B. Duplique somente o anúncio e teste landing pages diferentes em cada um. Essa é a recomendação do Leandro Martinez. 

9.Palavras negativas

Esse é um conceito básico. As palavras negativas são mais importantes do que as compradas, justamente porque elas fazem um filtro de exibição dos anúncios para o público correto. Isso ajuda o Google a entender qual é o anúncio apropriado para cada busca.

10.Extensões (Sitelinks, Frase e Snippet Estruturado)

Começar sem sitelinks na conta, já deixa você em desvantagem. Extensões de anúncio não só trazem informações extras como também ajudam a melhorar o índice de qualidade e, consequentemente, o posicionamento dos anúncios nos resultados de busca.

Colocar em prática todas as dicas acima vão, sem dúvida, evitar os erros mais prejudiciais para sua conta. Quem quiser saber um pouco mais sobre as otimizações recomendadas pelo Leandro, pode acessar a apresentação aqui.1

Patrícia Guaragna Souza

Patrícia Guaragna Souza

Analista de Performance em KingHost
Administradora de Empresas por formação com MBA em Marketing pela FGV. Apaixonada por Marketing Online e em constante desenvolvimento.
Patrícia Guaragna Souza

Últimos posts por Patrícia Guaragna Souza (exibir todos)

Comentários

comentário(s)