Mewe: conheça a rede social que vem crescendo no Brasil


Plataforma mais segura do mundo”, com esta proposta a rede social chinesa, Mewe, chegou no Brasil em 2016 com a missão de substituir o Facebook, porém apenas recentemente vem mostrando um crescimento mais agressivo.

O motivo desta expansão pode ser o descontentamento por parte dos usuários diante das recentes atualizações na rede de Mark Zuckerberg. Vale reforçar que o Mewe defende a bandeira da segurança e ausência de anúncios para seus usuários.

Diferenciais da Mewe

Um dos grandes destaques é que a rede se propõe a ser totalmente criptografada e segundo depoimento do embaixador da Mewe no Brasil, Márcio Moraes, “nós não temos acesso a nenhum dado do usuário, somente ao que ele publica na rede social. Ele pode controlar todas as informações a que outros usuários terão acesso e também quem terá acesso”.

 

Como podemos ver na imagem acima, a busca pelo nome da rede no Google teve um pico no começo de fevereiro. Contudo, vale dizer que o que ela propõe não é muita novidade para as novas redes que vêm surgindo. Um exemplo recente era a rede social Ello, que tinha como propósito remunerar os produtores de conteúdos, mas que também não vingou muito por aqui.

Um dado interessante é que, como a rede não permite publicidade, nem rastreio dos seus usuários, a forma dela se manter vêm da venda do que eles chamam de “serviços adicionais” como emojis, chat secreto e aplicativos com funções complementares. Aliás, se você também se preocupa em segurança online, acho que vai curtir este artigo aqui.

Mewe X Facebook

Em nada a Mewe perde para a atual queridinha do Brasil, já que possui recursos como compartilhamento de materiais multimídia (fotos, vídeos, posts e documentos), chat para conversas incluindo a função de mensagens de voz, com possibilidade da criação de grupos e até mesmo importar contatos da sua agenda. Isso sem falar que você ainda ganha 8GB de armazenamento gratuito no MeWe Cloud – isso mesmo, eles tem armazenamento na nuvem.

A rede chinesa ainda conta com uma versão chamada MeWe Pro, focada em empresas para resolver problemas de comunicação interna, produto similar ao que o Facebook liberou recentemente, o Workplace. No Brasil, a chinesa KPMG é uma das empresas a testar o serviço da MeWe com seus funcionários.

Se você ainda não tem sua página no Facebook, fiz este artigo para te auxiliar!  mas se não sabe se o melhor é ter um site ou uma Fanpage, confere este aqui.

Mas conta pra gente, você está satisfeito com as suas redes sociais de hoje? Sente falta de alguma? Qual sua expectativa para o Facebook? E para as novas redes como a Mewe?

Silencio Moraes

Silencio Moraes

Social Media em KingHost
Publicitário apaixonado por tecnologia e especialista em Marketing de Mídias Digitais pela PUC Minas.
Silencio Moraes

Comentários

comentário(s)