Copa do Mundo: e se as Tecnologias Fossem Escaladas para Jogar?


A Copa do Mundo já está entre nós! Aqui na KingHost adoramos a Copa do Mundo e não poderíamos perder a oportunidade de propor uma brincadeira unindo tecnologia e futebol.

Pensando nisso, convidamos alguns dos nossos KingHosters que são apaixonados por esses dois temas para nos contar: se você fosse montar um time formado por tecnologias, quem você escalaria?

Vamos ver como seriam esses times…

Nossos times escalados para Copa do Mundo

Mateus Schmitz – Analista de Desenvolvimento

Agora tudo é Copa do Mundo e a minha seleção tá escalada pra não virar passeio de adversário. Cada linguagem na sua, sabendo o que tem de fazer e o fazendo melhor. Nada de 7 a 1 na minha stack.

 

Goleiro

Meu goleiro seria Java! Grande, pesado e que lembra o Serjão . Com certeza vai fechar o gol.

Zaga

Na minha zaga quem manda é o C. Zagueiro das antigas que joga no sistema bruto e se bobear ele derruba qualquer sistema. 100% performance.

Meio

No meio de campo eu uso PHP e Python. Ambos jogam em todas as posições do time e podem ser improvisados pra qualquer problema. PHP as vezes não é muito bem visto pela torcida, que pega no pé, mas no fim ele resolve qualquer parada. Já o Python é o queridinho que a torcida pede pra entrar e dar aquela bagunçada no time adversário. Ele é meio novato, ainda não tem toda a experiência dos demais.

JS joga em todas as posições tb. Ou poderia ser aquele atacante oportunista.

Ataque

Centroavante de ofício, matador mesmo é o C#. Jogador de muita classe, joga de terno e mete a bola na rede sempre. Uma pena ser tão mercenário.

Treinador

Quem treina o meu time é o Mr. Docker. Organiza cada um na sua e mantém o time jogando de forma coesa sem maiores problemas. Às vezes tenta inventar demais e é conhecido por mudar rapidamente sua formação.

Observações:

No banco: oracle, mysql.

O HTML+CSS é o Carlos Henrique Kaiser.

Anderson Fraga – Analista de Desenvolvimento

No mundo atual repleto de análises táticas e estudos do adversário, DIGO, onde machine learning está se tornando comum e big data está nas nossas vidas, decidi escalar minha equipe pensando em ser a surpresa da Copa do Mundo.

Goleiro

Go!
Sangue frio, eficiente em sua tarefa, quando o dever o chamar, ele estará pronto. Sem contar que ele aprendeu com os melhores na sua área, não é Ken Thompson?

Zaga

Os três zagueiros? (Sim, nosso técnico Watson calculou que o 3-5-2 poderá ser bem eficiente nessa Copa do Mundo). Pensei nos irmãos JVMScala na direita, Java como líbero e Clojure na esquerda.

Um defesa de respeito e sintonia. Todos cumprem bem suas tarefas. Scala é conciso, você pode confiar. Java está ali para qualquer rebote, além de sua força (é difícil achar alguém que ponha medo). Às vezes pode ficar fora de forma e ser lento, sabemos. Mas, líbero está aí para isso. No outro lado, Clojure é aquele novato que joga como veterano, aquele que já conhece os atalhos do jogo.

Meio

No meio, fazendo uma linha com 4 jogadores, sendo dois velocistas nas extremidades: C e Assembly.

O C todo mundo conhece. Tem truques na manga. Ótimo para incomodar o flanco adversário. Já do Assembly o adversário nunca sabe o que esperar. Mas sabe que, ali, precisa ter cuidado redobrado. Qualquer erro, é fatal.

No meio campo, segurando a barra, temos o Rust, à prova de erros, aquele primeiro volante que sabe bem como defender. E sim, ele mesmo, o JavaScript, como nosso segundo volante. Aquele cara criativo que pode tanto chegar na frente como fazer o apoio lá atrás (front-end, back-end, entenderam né? 😉 ).

Na ligação, teremos o melhor entregador do mercado: Erlang. Como assim melhor entregador? Bem, ele está por trás de diversos apps de entrega de conteúdo. Quer melhor passador que ele?

Ataque

O centroavante frio, calculista: R. Com ele, sabe-se que é gol certo.
No seu lado, Python. Com diversas ferramentas, ele é o cara certo para dar todo apoio possível e ganhar essa Copa!

Treinador:

Watson. Especialista em análises, aprende com os adversários e é a grande vantagem nos confrontos.

Rafael Garbinatto (NG) – Coordenador de Desenvolvimento

Copa do mundo é um momento único na vida de todos os atletas, é quando reunimos os maiores talentos de um dos maiores esportes do mundo. É onde 23 atletas e mais uma comissão representam toda uma nação e tudo o que esse esporte simboliza em suas vidas. E eu, como um bom Brasileiro, aposto no equilíbrio entre ousadia, raça e efetividade afinal temos apenas 7 jogos para a tão sonhada taça, não há margem para relaxamento, não há margem para erros, não há margem! Por tanto, eis minha seleção:

Goleiro

C
Todo bom time, precisa de uma base sólida e é assim que o defino “solidez“, quanto a isso ele é incontestável, sendo o exemplo de base para os atletas. Porém a posição de goleiro por vezes pode ser ingrata e qualquer falha que, por ventura, venha acontecer todo o time é prejudicado.

Zaga

PHP
Aquele que é pau para toda obra, já fez cada garrancho em jogos, porém a torcida sabe que ali é entrega garantida, não tem vergonha de jogar feio, para ele o importante são os 3 pontos. Cabe destacar todo o seu esforço para evoluir e evoluiu, portanto hoje não quer dizer que não saiba jogar com elegância e técnica, mas sofre com o preconceito e implicância dos torcedores.

Lateral

JavaScript
Um lateral moderno que se aperfeiçoa constantemente. Importante para vários times e jogadores, muito versátil capaz de decidir uma partida com seu apoio na frente no último quarto de campo, e também extremamente importante na composição defensiva, lá atrás, para o fechamento da primeira linha do time. Entretanto, depende de uma boa cobertura para garantia do sistema.

Volante

Java
O bom e velho carregador de piano aquele que quando a barra pesa, ninguém abre mão de ter no seu time para resolver o jogo. Se faz valer dos inúmeros recursos técnicos e de toda sua cancha para atender às expectativas e buscar os resultados. Muitos falam que sua progressão é um tanto lenta, porém quando trabalha bem é retorno garantido.

Meio Campo

C#
Meia equilibrado, articulador que possui capacidade de chegada na frente, porém egocêntrico, não visa agradar o torcedor e nem os seus próprios colegas. Quer que o time jogue com ele sendo o centro das atenções. Jogador interessante mas a torcida possui grande resistência por considera-lo mercenário e acreditar que ele só está esperando o bicho de cada jogo.

Atacante

Python
Atacante rápido que sabe jogar por dentro (script) e por fora (web), jogador eclético, inteligente, facilitando as tomadas de decisões dos times nos momentos mais oportunos, desmontando os times adversários.

Treinador

BIGBIG (DATA)
Aquele que assiste jogos de futebol 365 dias por ano, conhece cada atleta e suas características, tem capacidade de indicar soluções em meio a situações difíceis de jogos. Em alguns momentos a torcida reclama de sua velocidade para substituir ou tomar uma decisão de mudança de estratégia, mas assim que Mr. BIGBIG (DATA) toma sua decisão, quase sempre a torcida comemora. Ele é lógico, por vezes metódico e pragmático, porém tem o respeito de todos. Afinal, ninguém se imagina sem BIGBIG.

E aí, concorda com nossos times escalados para Copa do Mundo? Conta pra gente nos comentários que mudanças você faria!

Ah, se você curtiu esse conteúdo, confira este outro em que nossos DEV’s contam como seriam os Vingadores formados por linguagens de programação!

Resumo
Copa do Mundo: e se as Tecnologias Fossem Escaladas para Jogar?
Nome do Artigo
Copa do Mundo: e se as Tecnologias Fossem Escaladas para Jogar?
Descrição
Convidamos nossos DEV's para uma brincadeira unindo futebol e tecnologia. Venha conferir como seriam os times formados por tecnologias e linguagens de programação.
Autor
Nome
KingHost
Logo
Ivan Guevara

Ivan Guevara

Analista de Conteúdo em KingHost
Jornalista por formação, especialista em Marketing pela FGV. Movido por música, good vibes e baterias carregadas.
Ivan Guevara

Comentários

comentário(s)